Brasil da Pirataria

Em determinado momento da minha vida concluí que pirataria é bom, quem vende a mercadoria sabe que a pirataria existe e se for esperto se aproveita dela.

Fotografia cortesia de Jorel PI
Fotografia cortesia de Jorel PI

O maior exemplo disso é o Windows. Não ache você que a gigantesca Microsoft não sabe da sua safadeza, sua infinita “espertísse” utilizando Keys alternativas para legitimar seu Windows 7 que você não pagou. A real é que eles não ligam, é tudo parte de um plano maligno de dominação. Quando todo mundo usa o Windows (mesmo pirata), e o Windows, as empresas, que precisam de fato comprar o software para não se lascar federal, acabam indo com a onda e comprando o OS também.

Ou seja, como todo mundo pirateia o Windows, os clientes de Sistemas Operacionais se veem obrigados a comprar o software porque é o que todo mundo sabe usar. É mais fácil ir de Windows do que tentar ensinar os windonzetes a se adaptar ao Linux (a alternativa mais óbvia).

Porém, não estou aqui para falar sobre informática, mas sim para fazer uma declaração. Aí vai:

Não vou mais piratear nada!

Eu sei que anunciar isso no Brasil é quase como dizer “Hey hey, eu sou um idiota troxão que merece bullen! ”, mas fazer o que, é a vida.

Eu não tenho como saber como você se sente quanto a isso, então eu explico o que está por trás da minha decisão. Vamos aos fatos:

  • Fato 1: Eu não tenho tempo para consumir todo o entretenimento que existe no mundo.
  • Fato 2: Se eu não posso assistir, por exemplo, Arrow da CW, sempre tenho outra alternativa de lazer. SEMPRE!
  • Fato 3: Como produtor de conteúdo eu sei como dói na alma ver alguém se aproveitando do seu suor de graça.

Isso sintetiza o que há por trás da minha decisão, e sim, me sinto muito bem com isso.

É obvio que com isso preciso fazer algumas concessões. Adoraria ter visto Deuses do Egito no cinema, mas não fui porque decidi que meu dinheiro seria melhor aplicado em revistinhas *-*.

Podia muito bem baixar um torrent safado do filme, mas vou esperar ele sair na Google play e assistir com uma galera a 6,90BRL. Repetindo, uma galera. Mesmo que seja somente eu e minha namorada, duas pessoas. Isso aí é 3,45 por pessoa. Em São Paulo com esse valor você não bota nem a cabeça fora da janela!

Mais uma vez estou divagando.

Eu não tenho muito tempo para os hobbies como tinha antes, questão de decisão de como viver a vida. Parece que você precisa escolher entre ser feliz ou ser produtivo. Se eu me entregar aos prazeres tenho Netflix, Wii U, RPG, HQs, filmes, livros e séries para acompanhar e consumir eu não faço mais nada da vida.

Se eu escolhesse apenas um desses eu já estaria fodido entupido de tanto conteúdo que tem para ver.

Fotografia cortesia de Vern Hart
Fotografia cortesia de Vern Hart

Ou seja, eu precisei aceitar que não vou conseguir consumir tudo o que existe. Simples assim.

Isso é importante porque nos leva ao fato 2.

Assumindo que eu não estou a fim de vadiar infinito para ser indulgente e me perder em entretenimento, fica evidente que sempre haverá algo para eu fazer. Eu não tenho TV a cabo em casa, o que significa que não tenho acesso às séries Arrow, Flash e Super-Girl. Na verdade, não tenho acesso nem a TV Aberta. Nada de BBB, novelas e se lá mais o quê.

Claro que poderia baixar, mas eu tenho livros de RPG para ler, aventuras para planejar, HQs esperando para serem lidas, minha mensalidade de Netflix ainda não venceu, Crunchyroll, livros no Kobo, no Kindle… as opções são quase infinitas! Não preciso piratear.

E eu acabei de lembrar do Wii U, tenho umas 100hs de gameplay pela frente com os jogos que vieram com o videogame e eu nem toquei.

Entretenimento legítimo, pago e justo. Não preciso piratear.

“Seu trouxa, vai aí então”

Eu sei que muita gente pensa assim. Eu pensava assim quando era estudante sem um puto no bolso, mas minha realidade mudou. Posso me dar ao luxo de dedicar uns reais para meus hobbies, especialmente quando são poucos.

E é aí que vem o que no fundo é o mais importante: Eu quero colaborar e pagar pelo conteúdo que consumo, encaro isso como um reconhecimento.

Compro quadrinhos da DC, sei que muitos desenhistas da empresa são brasileiros. E nacionalismo a parte, uma cambada de gente se dedicou e esforçou para eu ter aquilo. O mesmo vale para o autor de um livro, o desenvolvedor de jogos, a editora com sua equipe de tradutores, editores, revisores; câmeras, técnicos de efeitos especiais e os atores dos filmes e séries; a lista só cresce. Gente criativa tentando fazer seu ganha-pão de uma forma honesta. E eu, vivendo em um país de Cunha, Lula, Aécio, Maluf, etc, vou literalmente ROUBAR esses caras?

Fala sério.

Tipo, fala-sério! Que puta hipocrisia, rs.

E repetindo, eu não dou conta de consumir TUDO que está aí, porque também quero produzir. O espaço para lazer é limitado e cabe no orçamento.

Talvez a gente se permita piratear de grandes produções, mas eu decidi acreditar em um mundo melhor.

Na verdade, eu me preocupo com os criativos por trás de toda essa farofada. Eu quero saber se estou ajudando o autor, o roteirista, o dono da ideia. Eu quero que eles continuem criando o material que eu tanto gosto e provavelmente passarei a vida consumindo.

Você paga para ir estádio ver seu time de futebol, paga para o pedreiro construir sua casa, paga pelo pão do seu café da manhã, pelo combustível do seu carro. Então se você paga todas essas pessoas, o que os caras criativos fizeram para merecerem ser roubados?

Quem é dono de empresa, ou qualquer um que se propõe a vender um produto sabe como as taxas são pesadas e os riscos enormes.

Muitos fazem literalmente por amor. Desenhistas, escritores, editoras pequenas, pintores, etc. Exemplo de gente que gira uma baita empresa, um baita produto e acaba no zero a zero tá cheio na internet.

Use o Google, você vai ver.

É tudo uma questão de usar seu $$$ com carinho, escolhendo quem você quer ajudar, porque acredite, quando esses criativos veem seu trabalho sendo recompensado é como se o mundo se tornasse um local Full HD com 64x cores.

Se você estivesse cara a cara com ele, ganharia um abraço muito sincero.

Boa pirataria e até mais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *