Garota Gamer

casal jogando videogame
Adoraria saber de quem é essa tirinha. Quem souber, dê um toque plz.

Eu, assim como uma maioria escandalosa de moleques, fui criado a base do videogame. Poucas coisas mantém filhos tantas horas ocupados quanto um Super Nintendo/Megadrive, especialmente os que gostam de RPG.

Digo, como que você lida com uma entidade mais agitada do que jihadista drogado com captagon?

É claro que tem muito mais por trás disso, mas sobre mim basta dizer que cresci jogando e que, sem perceber, aprendi a procurar refúgio nas histórias bem contadas dos jogos.

 

Um bom jogo é como um livro, mas com alguns milhões de dólares a mais envolvidos na sua criação.

Para uma criança quieta e solitária, perceber que o videogame se tornaria um grande amigo foi tão instantâneo como notar que mentir é um dos recursos mais úteis na vida. (Minta com moderação)

Aí, sabendo disso, talvez seja fácil entender como eu me senti ao ver minha namorada com os olhos literalmente grudados (ela tem grau alto) na TV jogando Destiny e The Division.

Eu sinceramente não sei porque não existem tantas mulheres gamers como existem homens, só sei que é uma pena e que eu amo a minha parceira.

Quando a Ca senta para jogar PS4 e absolutamente esquece do universo ao seu redor, internamente estou sorrindo e dizendo “Toma, meu amor. Experimenta esse mundo aqui e pire à vontade”.

Ela já ficou horas absorta na jogatina e eu fico só ali de sidekick providenciando água, cerveja, comida e o que mais ela precisar. É a forma que eu encontrei de compartilhar algo muito importante para mim, e ela está lentamente se acostumando ao hobby.

Não dá para negar que rola aquela falta de paciência quando vejo ela na lide para fazer algo muito fácil, mas via de regras só observo e interfiro quando ela pede.

Ela odeia que a ajudem, e se eu me aproximo cheio dos “faz assim” ganho um olhar matador com mais balas que uma metralhadora russa.

O olho lacrimeja, mas as mãos não largam o controle. Ela diz que alguns músculos das mãos doem, músculos que e eu nem sabia que existiam.

Então meu amigo, para mim poucas coisas são tão mágicas quanto uma garota gamer.

E deixando eu de lado, fico feliz por ela estar descobrindo algo que eu acho tão incrível no seu próprio ritmo e com suas próprias experiências.

Em casa vai ter que ter dois videogames, se não vai dar briga… Aliás, não vai ter briga, porque se tiver só um quem vai acabar ficando sem brincar sou eu. oO

 

 

2 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *